Reeducação alimentar para emagrecer

regimeDieta ou reeducação alimentar? Embora as pessoas ouçam mais sobre a palavra dieta, a reeducação alimentar está sendo cada vez mais divulgada e adotada.

Mas afinal, existe alguma diferença entre elas?

A resposta é sim, existem várias diferenças.

A dieta quase sempre tem restrição de alguns tipos de alimentos e bebidas e tem como objetivo, preparar atletas para suas atividades competitivas, ganhar massa muscular, ter controle sobre o colesterol, trazer alívio para determinadas condições de saúde e ainda vários outros motivos. A dieta sempre parece trazer consigo a palavra privação – não posso comer o que eu quiser – e a frustração emocional que isso causa já é razão para ninguém gostar de ouvir esse termo.

Mas elas funcionam?

Sim, quase todos os tipos de dietas funcionam pois alterações alimentares provocam mudanças no organismo, e enquanto a pessoa estiver seguindo as ditas “privações” vai ter resultado. Porém, quando parar com a dieta, voltando a comer o que agora foi proibido, todas as condições que o corpo apresentava, retornarão.

Isso acontece porque as dietas são temporárias. Ninguém inicia uma dieta pensando que será assim para o resto da vida. Iniciam com um objetivo específico e esperam o resultado. Ao alcançá-lo, param de seguir as restrições. E esse é o problema das dietas em geral, pois assim que alguém atinge seu objetivo, volta a se alimentar como antes e o problema volta também.

As dietas também tem outro problema que causa muita frustração. É que cada ser humano possui uma fisiologia diferente e responde de modo diferente ao que lhe é apresentado, assim, enquanto uma pessoa consegue resultado bem rápido, outra parece não ter conseguido efeito algum fazendo a mesma dieta no mesmo período de tempo.

A exceção está para aquelas dietas de preparação para atletas em competições, para pessoas que vão passar por alguma intervenção cirúrgica e alguns tipos de desintoxicação, pois são temporárias com objetivos temporários.

Já a reeducação alimentar é a modificação permanente de hábitos que a pessoa adquiriu durante a vida e que estão prejudicando sua saúde e estilo de vida. É deixar de comer as “coisas” (porque nem tudo que se ingere é alimento) que nos roubam a força física e mental e diminuem nosso desempenho em todas as áreas.

Reeducação significa educar de novo, aprender novas coisas deixando de praticar outras. É uma reorganização nas escolhas do dia a dia do que comer e beber, que deve durar por toda a vida. Não significa que nunca mais poderá comer um doce que gosta, por exemplo. Na verdade, quem decide fazer uma reeducação alimentar, pode comer de tudo, mas saberá qual a ocasião e a quantidade certa de cada coisa, sem exageros.

reeducação que emagreceNa reeducação alimentar o objetivo principal é nutrir o corpo com o que ele está precisando diariamente deixando-o em condições tais que qualquer coisa ingerida que não tiver nutrientes poderá ser eliminada rapidamente sem causar danos ao corpo, proporcionando o emagrecimento rápido.

Uma pessoa que se alimenta  diariamente com alimentos que não tem nutrientes (vitaminas e sais minerais) está intoxicada, tem seus órgãos sempre lutando para se livrar das toxinas, enfraquecendo o organismo e deixando-o vulnerável, isto é, sem defesa contra  bactérias, parasitas, micróbios, vírus, etc., e por consequência, fica sujeita a todo tipo de enfermidades.

Embora a reeducação alimentar seja para ser seguida todos os dias da vida afora, ela tem restrições temporárias, isto é, o indivíduo aprenderá a perceber se o que vai ingerir é conveniente para seu estado físico no momento. É uma percepção que o organismo do ser humano tem, que ficou esquecida devido às toxinas presentes no corpo. Essa percepção precisa ser readquirida e isso acontece naturalmente através de novos hábitos alimentares saudáveis. A pessoa “sentirá” se deve ou não comer algo só de olhar ou sentir seu cheiro. E isso é um fato.

A reeducação alimentar precisa ser exercitada dia a dia para tornar-se um costume natural. Tirar hábitos antigos e criar novos leva em torno de 21 dias, segundo os estudiosos. A grande vantagem na reeducação é que se trata de processo tranquilo e gradual, embora mais lento. Não é necessário mudar bruscamente, com exceção é claro, se houver  riscos sérios à saúde. O corpo humano foi feito para se adaptar rapidamente aos ambientes externos como ao frio, ao calor, à pressão, ao clima, enfim, consegue se conformar satisfatoriamente a novas situações e novos hábitos de vida. Portanto certamente ele conseguirá se adaptar a novos ingredientes e sabores, podendo não só se acostumar a eles, mas a desfrutá-los como sendo deliciosos.

Uma coisa que as pessoas pensam ao ouvir sobre reeducação alimentar é que a vida se tornará chata e sem sabor. Isso não é verdade e já está mais que provado pelos milhares de indivíduos que a puserem em prática. A nossa língua consegue perceber sensações de doce, amargo, azedo e salgado e são bem sensíveis para sentir essas diferenças. A alimentação cheia de aditivos químicos, especialmente o glutamato monossódico, vão destruindo a percepção dessas sensações de modo que a pessoa deseja comer e beber coisas cada vez mais fortes para sentir seu sabor. Dessa maneira, ela não sente mais o gosto de coisas suaves e acha que todas as saladas não tem gosto e as frutas não são doces o bastante para achar que sejam saborosos.

Uma dieta temporária não é o suficiente para restaurar isso, mas fazer uma reeducação de hábitos alimentares trará de volta a sensibilidade do paladar resgatando um novo mundo de sensações ao provar os alimentos que antes eram desprezados.

Hoje, muitos profissionais de saúde, tem começado a utilizar o método de reeducar seus pacientes ao invés de colocá-los em dietas que não trarão o resultado desejado a longo prazo. Fazendo a reeducação, o efeito sanfona desaparece, o stress causado por uma dieta de curto prazo deixa de existir e os melhores resultados são atingidos. Os sintomas principais que aparecem ao começar uma reeducação alimentar são disposição, leveza, bem estar geral, diminuição gradativa de dores no corpo, melhora acentuada na concentração, na memória e na capacidade de aprender e, pouco a pouco, a saúde vai se instalando trazendo renovo e grande satisfação física e mental e, ainda por cima, duradoura.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *